Black hat SEO

Black hat SEO: por que devemos fugir dessas práticas?

Em qualquer estratégia de marketing de conteúdo, o SEO é uma das ferramentas mais importantes para gerar tráfego e conversões.

Em qualquer estratégia de marketing de conteúdo, o SEO é uma das ferramentas mais importantes para gerar tráfego e conversões.

Através desse conjunto de estratégias on e off-page, o conteúdo que você produz pode chegar à pessoa certa no momento certo, alcançando boas posições no Google.

Porém há um lado B do SEO que sempre gera muita polêmica: as práticas de black hat.

O que é isso?

Continue a leitura e falaremos tudo sobre as práticas de black hat seo e por que elas podem ser prejudiciais para o seu conteúdo!

Primeiramente, como funcionam os motores de busca?

Para que sua página seja encontrada, os robôs indexadores do Google fazem uma varredura pelo seu conteúdo, procurando as palavras-chave que o norteiam e analisando fatores como:

  • Autoridade da página;
  • Idade da URL;
  • Autoridade do domínio em que a página se encontra;
  • Quais links apontam para aquele conteúdo e o citam como referência;
  • Qual é a qualidade dos links que indicam a sua página;
  • Se o site é adaptado para o mobile; etc.

Esses são apenas alguns dos mais de 200 fatores de rankeamento que o Google leva em consideração para apresentar os melhores resultados para as dúvidas dos usuários.

O que é black hat?

Inspirados nos filmes de faroeste em que os heróis usavam chapéus brancos — white hat — e os bandidos, chapéus pretos — black hat — as táticas de SEO que respeitam as diretrizes do Google são conhecidas como os mocinhos e as táticas ilícitas, que tentam driblar os algoritmos dos buscadores, são os vilões da história.

Lembra aqueles fatores de rankeamento que mencionamos ali em cima? Os praticantes de black hat tentam usar das limitações dos crawlers (os robôs de busca) e fazer com que suas páginas alcancem o topo independente de o conteúdo ser relevante ou não.

O Google, principal motor de busca atual, vem constantemente aperfeiçoando o funcionamento dos seus crawlers, através da atualização dos algoritmos, para que cada vez mais essas práticas suspeitas não tenham efeito.

Quais são as práticas black hat mais comuns?

Há alguns anos atrás, as táticas de black hat eram mais usadas e costumavam dar resultados rápidos. Mas com as atualizações constantes no algoritmo do Google, sites que recorrem a essas práticas são duramente penalizados.

Portanto, não recomendamos o uso de nenhuma das práticas que vamos falar agora, a título de curiosidade. O uso de qualquer uma delas pode arruinar um trabalho cuidadoso de SEO e levar o seu conteúdo para longe das primeiras páginas de busca, por vezes, de maneira definitiva.

Keyword Stuffing

Essa é uma tática relativamente simples de black hat, quando comparada à complexidade das outras.

Nessa prática a palavra-chave é usada de maneira excessiva no conteúdo, algumas vezes oculta até mesmo do leitor, sendo escritas na mesma cor do fundo da página e constando apenas para os robôs de busca do Google.

Outra forma de esconder as palavras-chave é utilizando uma fonte bem pequena, que o leitor não perceba.

Todos esses truques já são pegos pelos motores de busca, fazendo com que conteúdos que os contenham sejam penalizados.

Unrelated Keywords

Prática em que conteúdos são permeados com palavras fora de contexto, nomes de celebridade e a palavra “sex”, só para conseguir mais tráfego e subir nos ranks de busca.

Atualmente nada disso surte efeito.

Link farms

Link farms são páginas sem nenhum conteúdo, em que diversos links são postados sem contexto, tendo como intenção gerar tráfego e aumentar a autoridade dos links postados.

Depois da última atualização do algorítmo Penguin, essa prática é ainda mais desaconselhável.

Cloaking

Cloaking significa camuflar links ou conteúdos na página, mostrando uma versão para os usuários e outra versão para os crawlers.

Essa tática exige um pouco mais de conhecimento em programação, mas também já vem sendo desaconselhada e punida pelo Google.

Doorway Pages

São páginas otimizadas de maneira correta, com o uso de palavras-chave para alcançarem boas posições no Google.

Até aí tudo bem, certo?

Mas depois que o usuário clica nessa página, lá nos resultados de pesquisa do Google, é direcionado para uma outra página instantaneamente, que geralmente possui algum vírus ou conteúdos maliciosos.

Comment Spam ou Blog Spam

São aqueles comentários em blog e portais de notícia sem nenhuma informação relevante, como “Ótimo blog! Parabéns! Agora conheça o meu site xxx.com.br”.

As últimas atualizações do Google tem penalizado fortemente sites que usam essa prática, então se um dia você recorreu a esse tipo de divulgação, procure o quanto antes apagar comentários que podem ser interpretados como spam pelos crawlers.

O que acontece se eu for pego usando black hat?

As punições por práticas de black hat são muitas e variam de gravidade. Mas entre elas podemos pontuar:

  • Perda de posições no ranking;
  • Redução no tráfego orgânico;
  • Diminuição da autoridade da página;
  • Banimento da página, sendo essa a pena mais grave em que seu conteúdo para de ser indexado nos resultados do Google.

Se seu site não é penalizado recorrentemente e a punição tenha sido por algo pontual, um bom trabalho de SEO e paciência podem devolver seus ranks de volta.

Mas é sempre arriscado usar táticas de black hat pois o custo para o SEO do seu domínio pode ser alto.

O que fazer para não ser penalizado pelo Google?

Muitas das práticas condenadas pelo Google podem até não ter sido feitas com intenção maliciosa, mas, de qualquer forma, trarão problemas para o site em que forem feitas.

Por isso, faça um cuidadoso trabalho de limpeza dos seus links: use o Google Search Console, a ferramenta do Google para identificar se links de má qualidade estão apontando para o seu site ou se seu domínio vem sofrendo penalizações.

Depois de arrumar a casa, é hora de otimizar sua página da maneira correta: apostando na relevância do conteúdo, com uma boa pesquisa de palavras-chave e a otimização de SEO utilizando as táticas white hat.

Se você quer saber mais sobre as boas práticas incentivadas pelo Google e que levarão o seu conteúdo ao topo das páginas de busca, conheça o nosso ebook Técnicas de SEO para redatores!

Suas boas posições nas páginas dos buscadores podem até demorar, mas certamente serão muito mais duradouras e seguras 🙂

tecnicas-de-seo-para-redatores