carreira freelance

O que preciso para começar minha carreira freelance?

Seja para quem trabalha com design, redação, revisão ou tradução, a carreira freelance sempre exige algumas adaptações de quem está acostumado a uma rotina fixa de trabalho e vínculo empregatício.

Seja para quem trabalha com design, redação, revisão ou tradução, a carreira freelance sempre exige algumas adaptações de quem está acostumado a uma rotina fixa de trabalho e vínculo empregatício.

Os horários são diferentes, assim como o fluxo de pagamento pelo seu trabalho, que pode variar ao longo do mês (para mais ou para menos).

Assim, o que realmente é preciso saber para começar sua carreira e se acostumar a essas diferenças? Como aproveitar ao máximo a carreira de freelancer? Veja as dicas que listamos no post de hoje:

1. Procure uma área interessante para atuar

De nada adianta largar seu emprego chato e investir em uma carreira como freelancer atuando em uma área que não te dá prazer. Encare essa transição de fases profissionais como uma forma de focar nas atividades que você realmente gosta e tem prazer de realizar.

Você pode escolher áreas de atuação de acordo não apenas com sua formação e habilidades profissionais, mas também com o que você tem interesse.

Um redator web de economia e finanças não precisa, necessariamente, ser formado na área para escrever sobre o tema. Basta ter interesse, disciplina de pesquisa e desenvoltura ao tratar sobre esse tópico!

2. Cuidado com a organização financeira

Não são todos os freelancers que se adaptam imediatamente à falta de estrutura financeira dessa forma de trabalho.

Como você não tem salário fixo e recebe mediante sua produtividade, é preciso se planejar para ter um fluxo de caixa constante.

Como freelancer, você pode almejar uma renda não apenas para pagar as contas, mas também economizar e aumentar seus ganhos em relação ao que recebia no passado — basta se planejar!

Para isso, tenha sempre em mãos uma planilha financeira atualizada, procure pegar trabalhos com regularidade e evite ao máximo a necessidade de realizar revisões e refações, pois isso irá atrasar seu pagamento. Para garantir uma renda mínima ou constante, estabeleça metas diárias/semanais/mensais de freelas.

3. Busque manter um mínimo de rotina

Por falar em regularidade, é muito importante tentar manter uma rotina mínima em seu dia a dia. Claro que é uma vantagem, na vida do freelancer, poder fazer seus próprios horários, mas isso não significa viver sem hora para trabalhar ou não lidar com prazos.

Assim como em qualquer outro trabalho, há prazos a cumprir. Seus clientes inclusive contam com essas entregas no prazo correto.

Se houver atrasos demais e falhas no cumprimento das atividades, você acaba prejudicando sua reputação e diminuindo suas chances de pegar novos trabalhos. Por isso, é muito importante separar uma hora do dia para realizar seus compromissos!

4. Estude e se atualize

É exigido de um freelancer, muito mais do que de um empregado regular, atualização e o máximo de contato com o que é mais novo, interessante e relevante em termos de conteúdo e tendências.

Você deve estar atento às mudanças de sua área para que seus textos, designs e sugestões de pauta reflitam essas transformações.

Assim, é imprescindível que você procure se atualizar por meio de notícias, mailings e outras formas de informação de sua área. Além disso, procure realizar cursos e outras formas de especialização, pois eles podem significar um diferencial em relação a outros freelancers.

5. Escolha um local de trabalho adequado

Se você está começando agora a trabalhar como freelancer, provavelmente já percebeu que é bem mais difícil se concentrar e focar no trabalho em casa.

Há mais distrações, parentes e amigos têm mais dificuldade para respeitar seu espaço e tempo de trabalho e até você mesmo se deixa levar por atividades não relacionadas aos freelas, como assistir a TV.

Para evitar que isso aconteça com você, tenha um espaço em casa especificamente designado para as horas de trabalho: um escritório, mesa de estudos ou até mesmo um cantinho organizado no próprio quarto — o importante é que seja um espaço livre de distrações.

Se isso não for possível, você também pode buscar lugares alternativos de trabalho, como bibliotecas, cafés e escritórios de coworking. Verifique o funciona melhor para você!

Aqui no blog nós já comentamos sobre outras estratégias para evitar distrações no local de trabalho. Vale a pena conferir!

6. Planeje bem suas atividades profissionais

Ainda em relação à organização e realização de suas atividades profissionais, é importante que você mantenha uma boa gestão do tempo em seu dia a dia profissional. Quais atividades têm que ser entregues em cada dia? É possível pegar mais freelas para esta semana?

Essas são perguntas que você poderá responder tendo como suporte uma agenda física ou utilizando apps como o Trello, nos quais você anota e acompanha o desenvolvimento de todo o seu trabalho pendente.

Vale a pena apostar nesses recursos de organização, especialmente agora que você não tem mais um chefe te falando exatamente o que, quando e onde fazer cada atividade.

7. Participe de eventos especializados

Freelancers também contam com diversas atividades especialmente desenvolvidas para sua área. Normalmente, esses encontros de profissionais visam a aumentar o networking de cada campo de atuação, bem como estimular o engajamento profissional e aprofundar conhecimentos específicos sobre a profissão.

Vale a pena participar desses encontros para se aclimatar com o tipo de conversas da carreira, conhecer novas oportunidades, comparar experiências de trabalho, se apresentar para outros profissionais e até mesmo ajustar o vocabulário próprio da área.

8. Invista em networking

Networking é imprescindível para quem está começando na carreira como freelancer. Nessa fase, muitos trabalhos são conseguidos especialmente por indicação de amigos, colegas e parentes. Nesse caso, por que não aproveitar a colaboração de pessoas ao seu redor para indicar seus serviços e lhe apresentar para as pessoas certas?

Se algumas dessas apresentações forem feitas presencialmente, lembre-se de ter em mãos seus contatos profissionais (cartões, LinkedIn) ou até mesmo seu currículo.

O importante é que você se insira em um círculo de freelancers da área em que você atua. Eventualmente, esse networking ocorrerá de forma mais natural, especialmente se o seu trabalho for bom e seu portfólio se tornar invejável.

E você, já tem tudo o que precisa para começar sua carreira de freelancer? Que tal conferir a Planilha de controle financeiro para freelancers para organizar seus rendimentos? Clique e aproveite!

Planilha de Controle Financeiro para Freelancers