Como analisar a estratégia de conteúdo de um cliente?

Tempo de leitura: 6 minutos

Antes de um texto para web ser redigido, ele passa por uma série de etapas fundamentais, que direcionam a produção do material buscando resultados promissores dentro da estratégia de marketing digital. Em outras palavras, sem um planejamento bem feito, o seu conteúdo será apenas mais uma gota no oceano da internet.

Ao planejar um artigo, o direcionamento dado ao redator para a produção de um texto está no que chamamos de pauta, uma das principais estágios da criação de conteúdo. Nesse documento estão contidas informações como a palavra-chave do artigo, o tipo de linguagem e o call to action.

Mas como analisar a estratégia de um cliente para produzir uma pauta funcional? Veja agora o que separamos para você e torne-se um planner cobiçado pelo mercado!

Conheça o cliente

A análise da estratégia de um cliente começa com uma leitura minuciosa sobre o que ele faz, quanto tempo tem de mercado, quais são os produtos que comercializa, quais os diferenciais competitivos que tem em relação à concorrência e o que ele espera de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Entender tudo sobre o negócio da empresa é o primeiro passo para propor pautas condizentes com os objetivos organizacionais, seja em relação à estratégia de marketing de conteúdo, seja em relação às vendas.

Quem é a persona da empresa

O cliente quer vender para qual tipo de pessoa? Ter esse conhecimento é fundamental para a proposição de pautas para a produção de blog posts estratégicos.

Em marketing de conteúdo, quando pensamos no leitor – e consequentemente no comprador – realizamos um estudo sobre a persona: uma representação semi-fictícia de um usuário ideal, que é composta por um conjunto de características reais.

Qual linguagem usar nos textos

Além da persona, é importante também saber como falar ao redigir os textos. O tipo de linguagem irá depender de vários fatores, tais como:

  • as características do público-alvo da organização;
  • a forma com a qual a instituição pretende interagir com os leitores;
  • o tipo de conteúdo para web que será produzido.

Todas essas informações podem ser encontradas na leitura estratégica do briefing do cliente.

Identifique os objetivos

O que o cliente espera alcançar com o Marketing de Conteúdo? Existem vários objetivos que podem ser almejados por uma empresa que devem ser analisados e levados em consideração antes do desenvolvimento de uma proposta de pauta.

Dentro do que chamamos de ciclo, que é o conjunto de artigos a serem produzidos em um determinado mês, os objetivos devem ser levados em consideração com o funil de vendas e com o tipo de material a ser produzido.

Funil de Vendas

Existe uma proporção entre os artigos publicados chamada de 80/20, que deve ser seguida na produção de textos de Marketing de Conteúdo.

É muito simples: esse termo significa que dentro de um ciclo, 80% dos artigos devem ser de topo de funil (atração) e 20% de meio de funil (consideração).

Mas o que isso tem a ver com a estratégia do cliente e com os objetivos? Bem, o tipo de texto deve considerar o que é almejado e em qual etapa do funil o leitor pode estar.

Para que você entenda melhor, aqui vai um exemplo: pense em um cliente que tem como objetivo principal atrair tráfego para o blog e, como objetivo secundário, gerar leads.

Diante desses desejos é importante observar que, para alcançar o primeiro objetivo, serão necessários mais artigos de topo de funil. Posteriormente, para alcançar a meta de geração de leads, é preciso ter materiais ricos, tais como os e-books e os infográficos.

Call To Action

O Call to Action (CTA) de um artigo também deve ser definido segundo os objetivos do cliente. Quando você sugere ao leitor uma ação e ele responde ao comando, os resultados são estratégicos para o alcance de resultados efetivos.

Por exemplo, se o cliente tem por objetivo o engajamento do leitor, um CTA que irá favorecê-lo pode ser o de compartilhar o post nas redes sociais ou de deixar um comentário. A seguir, veja outros exemplos:

  • Reconhecimento de marca: seguir nas redes sociais;
  • Aumentar o trafego do site: compartilhar o conteúdo nas redes sociais;
  • Aumentar o tempo de permanência no site: ler outro artigo;
  • Educar o leitor: ler outro artigo, assistir a um vídeo ou baixar um e-book;
  • Gerar leads: baixar um e-book.

Pesquise os concorrentes

Parte importante da análise da estratégia de um cliente está na observação da concorrência. É preciso investigar o que os seus competidores têm feito em relação ao marketing digital e, principalmente, ao marketing de conteúdo.

Essa prática, também conhecida como benchmarking, fundamental para entender melhor a persona e as dores que fazem com que ela pesquise um determinado tema na internet.

Em relação ao Marketing de Conteúdo, que é o nosso foco, é importante observar sempre que existem dois tipos de concorrentes:

  1. o comercial, que é aquele que disputa o mesmo mercado que o da empresa;
  2. e o de palavras-chave, que pode não ter relação direta com o core business da organização analisada, mas interferirá no posicionamento da sua marca nos mecanismos de busca.

Como analisar a estratégia do concorrente?

Identificados os concorrentes, entre no site de cada um deles e observe se existe um blog. Se a resposta for afirmativa, entre na página e observe se as postagens são feitas utilizando técnicas de marketing de conteúdo, como textos de fácil escaneabilidade, tópicos divididos em H1, H2, H3, call to action, dentre outros.

Em seguida, verifique os temas trabalhados por eles. Quais são as dúvidas esclarecidas nos artigos e quais são as informações transmitidas? Os textos são longos (de 3 mil palavras, por exemplo) ou são menores (como os de 500 palavras)?

Assim, com as informações obtidas até agora, é possível identificar para quais artigos um concorrente tem ranqueado melhor e quais são as palavras-chave usadas em cada um deles.

Para isso, existem algumas ferramentas tais como a do SemRush, que permite gratuitamente a visualização das 10 primeiras palavras-chave de buscas orgânicas de um site, além de outras informações estratégias, como volume de tráfego e de busca paga.

Agora que você já sabe como analisar a estratégia de um cliente para fazer uma pauta adequada aos objetivos da organização, falta só começar a colocar os ensinamentos em prática sendo um freelancer da Rock Content!

Quer saber mais sobre outros conteúdos que o farão ser um planner de sucesso?

Artigos relacionados

Sobre Fernanda Fontes

Relações Públicas, Especialista em Marketing e Vendas, Blogueira no Degustação Literária e Gerente de Implementação na Rock Content.