Não quer refazer os seus textos? Aprenda como a pauta pode te ajudar

Tempo de leitura: 3 minutos

Se você é um redator web — e certamente você é, ou pretende ser, do contrário não estaria aqui — você provavelmente já passou pela situação de ter que fazer ajustes no seu texto depois que ele já foi entregue. Qualquer redator, pelo menos uma vez na vida ou no início de carreira, já passou por essa situação.

A verdade é que muitas vezes essas refações acontecem por mero descuido do redator — seja por não ter lido o briefing do cliente, ou o pitch da tarefa, ou mesmo por ter divagado demais os pensamentos enquanto escrevia.

Pensando nisso, resolvemos falar sobre isso no post de hoje. Continue com a leitura e fique por dentro das nossas dicas sobre como atender à descrição de uma pauta e evitar pedidos de refação do post!

Conheça o cliente e saiba com quem ele fala

A primeira coisa a fazer antes de sair escrevendo um post é ler o briefing do cliente. E isso é mais do que obrigatório para que você consiga escrever um texto ideal. O briefing é onde estarão todas as informações sobre o cliente e é ele que te salvará de cometer algum erro, como citar o concorrente no texto, por exemplo. Quando você conhece bem o cliente e sabe quem é o público-alvo dele, as chances de errar são reduzidas.

Por mais que você pense que estará perdendo tempo ao ler o briefing, isso na verdade estará te poupando de ter que voltar a mexer no texto depois que ele for entregue. Então “xô preguiça” e mãos à obra!

Verifique a linguagem ideal

Como deve ser a linguagem do texto? Formal? Informal? Amigável? Próxima? Em tom de autoridade? É mais do que essencial ter essa informação antes de começar a colocar a mente — e o teclado — para trabalhar. Se o público-alvo do cliente está acostumado com uma linguagem mais amigável, por exemplo, será no mínimo estranho ele se deparar com um texto formal e distante.

Portanto, mais uma vez, vá ao briefing do cliente e verifique qual tipo de linguagem você deve usar. E se essa informação não estiver disponível, não hesite em perguntar ao moderador! Outra forma de entender mais sobre a linguagem, é vasculhando os sites que sejam voltados à persona do cliente.

Utilize referências específicas

Digitou o assunto da sua pauta na internet e caiu no Wikipedia? Então fuja! O ideal é pesquisar em referências específicas ou que tenham sido recomendadas na descrição da tarefa. Evite ao máximo usar definições de termos — a menos que isso tenha sido solicitado na pauta.

Também vale muito a pena não abrir mão da pesquisa. Faça uma busca na internet antes de começar a escrever. Você vai encontrar diversos pontos de vista sobre o assunto, o que te permitirá desenvolver o texto com mais habilidade. Uma boa alternativa é buscar referências em inglês, já que elas normalmente são mais completas e específicas.

Reduza a introdução e coloque a informação em tópicos

Introduções muito longas e redundantes não convencem! Inclusive, podem até fazer com que o leitor desista do restante do texto.

Por isso, evite enrolar nas introduções e seja mais direto sobre o que você vai abordar ao longo do texto. Coloque as informações em intertítulos para que elas sejam melhor assimiladas pelo leitor.

Dê exemplos

Os exemplos são uma ótima forma de deixar o texto mais claro para o leitor. Eles servem para gerar identificação entre a persona e aquilo que o texto fala, dando credibilidade à sua fala. Portanto, depois de falar sobre um assunto, exemplifique com alguma situação que seja comum na vida do leitor.

Se você seguir esses passos, as chances de o seu texto voltar com um pedido de ajustes serão muito menores. Agora deixe a preguiça de lado e bom trabalho!

Curtiu este artigo? Quer aprender mais sobre o assunto e ser ainda mais produtivo na produção de conteúdo web? Conheça o nosso Curso de Produção de Conteúdo e seja um profissional certificado pela Rock Content!

Curso de Produção de Conteúdo

Artigos relacionados

Sobre Anna Júlia Silveira

Jornalista, sagitariana, Analista de Qualidade de Conteúdo e redatora na Rock Content. :D