Como escolher o CTA mais adequado ao criar uma pauta?

Tempo de leitura: 6 minutos

Muitas vezes, quando já definimos o título e assunto da pauta, precisamos escolher o melhor CTA (call-to-action) para o artigo. É preciso que o texto consiga convencer o leitor a interagir com a marca e conteúdo, aumentando as chances de conversão.

Ter um blog é parte fundamental de campanhas de marketing digital, e, quando aliado à conteúdo de qualidade e bons CTAs, pode gerar resultados importantíssimos — como engajamento, aumento do tráfego orgânico, fidelização da marca, expansão da base de leads e até um melhor ranqueamento do site.

Mas como escolher o CTA ideal para sua pauta? As dúvidas começam a surgir nesse exato momento, e por isso, vamos falar sobre quais pontos devem ser levados em consideração para não errar na escolha.

A persona está em qual estágio do funil?

Antes de escolher o CTA, não se esqueça de levar em consideração o estágio do funil de vendas em que a persona que acaba de entrar na página do blog se encontra, porque ele determinará a abordagem do texto e como deve ser a chamada para ação final para o leitor, aumentando as chances de convertê-lo em uma lead.

Exemplificando: se a persona se encontra na fase de atração (topo de funil), não seria recomendado utilizar um CTA que fale sobre teste gratuito de software ou solicitando o contato com a empresa.

Qual é a estrutura da página?

Os blogs apresentam estruturas diferentes, portanto é preciso sempre estar atento em seu formato, avaliando sempre se existem espaços para realizar a ação que o CTA sugere.

Por exemplo: sugerir que o leitor faça algum comentário na publicação quando o blog não disponibiliza um espaço onde esse comentário possa ser registrado não é uma chamada efetiva, não é mesmo?

Qual é o tema do artigo?

Um ponto a ser levado em consideração é a relevância de seu CTA em relação ao assunto ou tópico. Faça uma lista dos materiais ricos que você já publicou e que podem ser oferecidos na publicação; a partir daí, é possível colocar CTAs ainda mais relevantes para a pessoa, que condizem com o tema do post.

Quais são os tipos de CTA?

Depois de analisar a persona, blog e o tema da pauta, é preciso saber como escolher o CTA que o redator utilizará no texto. Para isso, listamos os oito tipos mais comuns e eficazes para montar uma boa estratégia, com detalhes de como cada um deve ser aplicado. Acompanhe!

1. Comentário no post

Uma maneira efetiva e direta de engajamento, sugerir deixar um comentário na publicação pode gerar uma discussão positiva para a marca, seja utilizando uma chamada genérica como “O que achou da publicação? Comente aqui” ou de uma forma mais específica, citando questões que foram abordadas na publicação.

2. Assinar a newsletter

Uma das formas de conversão mais proveitosas é quando o leitor assina a newsletter do blog. Mas você sabe por quê? Quando ele fornece o seu email pessoal, isso implica que gostaria de receber mais conteúdos relevantes, e isso te dá a vantagem de enviar conteúdo diretamente para sua caixa de entrada. Isso possibilita uma maior chance de engajamento, como visualizações no site, compartilhamento em redes sociais e a geração de novas leads.

3. Seguir nas redes sociais

Quando o leitor se identifica com o conteúdo ou com a marca, disponibilizar a opção para seguir a página nas redes sociais é uma ótima estratégia! Se ele responder ao CTA, passará a utilizar o seu perfil, seja em uma ou mais redes sociais, como uma forma de extensão para receber novos conteúdos, aumentando as chances de ficar por dentro das atualizações e, também, as chances de engajamento através de compartilhamentos, comentários e fidelização com a marca.

4. Compartilhar nas redes sociais

Sugerir com que o leitor compartilhe o conteúdo nas redes sociais é um ótimo meio de conseguir exposição para a marca e gerar tráfego no blog. O alto número de compartilhamentos de um conteúdo nas redes sociais é sinal de que o conteúdo é relevante, de qualidade e valioso — e pode até criar um efeito viral!

5. Fazer um link para outro artigo do blog

Em textos de blogs, é muito comum a utilização da técnica de link building como um fator de ranqueamento da página, apontando para páginas que estão relacionadas ao conteúdo apresentado. Utilizar um CTA que direciona o leitor para publicações internas é fazer com que ele dê continuidade ao conteúdo que acabou de ler, passando adiante no funil de vendas, aumentando seu tempo de sessão no site e gerando tráfego orgânico.

6. Baixar um material

CTAs que promovem o download de materiais ricos como ebooks, apresentações e infográficos são extremamente eficazes na geração de novas leads. O ideal é fazer uso desse tipo de CTA em artigos para leitores que já avançaram no funil, ou seja: que possuem um maior conhecimento sobre o assunto. Ao oferecer um conteúdo exclusivo e mais detalhado, as chances de gerar novas leads serão maiores.

7. Teste gratuito de software

Para oferecer ao leitor a possibilidade de um teste gratuito de software, ele deve se encontrar em fase de consideração ou decisão no funil de vendas. O teste possibilita o contato direto com o produto da empresa, que usará esse fator como vantagem para introduzir o seu produto ou serviço, passar confiabilidade da marca e deixá-lo comparar o produto com a concorrência.

8. Entrando em contato com a empresa

Se o produto ou serviço exige contato prévio com a empresa para obter mais informações ou solicitar orçamento, a CTA no fim do texto servirá de incentivo para o contato direto com a empresa por meio de ligação, email ou formulário.

Essas são algumas das principais maneiras de levar o leitor a realizar ações, e saber como escolher o CTA correto é um fator determinante para a estratégia de marketing de conteúdo de uma empresa!

E aí, o que achou do texto? Quer ficar por dentro de mais conteúdos como esse?

Artigos relacionados

Sobre Carlos Lara

Estudante de publicidade e propaganda, translumbrante guru e analisa de planejamento (estagiário) na Rock Content.