landing-pageVocê pode ser um redator com bastante experiência em escrever posts de blogs e de ofertas como e-books, mas você sabe realmente como produzir conteúdo para uma landing page que tem como objetivo converter cada vez mais visitantes em leads?

">

Landing page: como escrever conteúdos que realmente convertem?

Você pode ser um redator com bastante experiência em escrever posts de blogs e de ofertas como e-books, mas você sabe realmente como produzir conteúdo para uma landing page que tem como objetivo converter cada vez mais visitantes em leads?

Você pode ser um redator com bastante experiência em escrever posts de blogs e de ofertas como e-books, mas você sabe realmente como produzir conteúdo para uma landing page que tem como objetivo converter cada vez mais visitantes em leads?

Esta frase inicial pareceu grego para você? Não se desespere! Se você não sabe como escrever uma landing page que converte, confira este post em que vamos te explicar tudo o que você precisa saber! Vamos lá?

Mas pera aí, o que é uma landing page?

Em uma estratégia de marketing de conteúdo, landing pages são aquelas páginas do blog que têm o objetivo de fazer com que os visitantes se tornem leads ou potenciais clientes.

É por meio destas páginas que são geradas as famosas “conversões” e, justamente por isso, elas são peças fundamentais para a mensuração dos resultados obtidos na estratégia.

Mas, para que o visitante realmente tenha o interesse de fornecer as suas informações para a sua empresa, é preciso que você ofereça a ele uma oferta atrativa, que vai ter algum valor para ele — como solucionar as dúvidas dele, por exemplo.

O papel da landing page nesta história toda é facilitar que o visitante enxergue o valor das suas ofertas e tenha realmente o interesse em baixar, entendeu?

Então, como escrever uma landing page?

Para escrever um conteúdo que converte de verdade, o redator deve, além de favorecer a venda, atrair os leitores para cada ponto do conteúdo com a intenção de gerar a conversão em si, comprar um produto ou serviço, baixar um e-book, se inscrever em um webinar dentre muitos outros exemplos.

Enquanto blogs e e-books demandam mais dos redatores em termos de tamanho de conteúdo e quantidade de caracteres, os textos para landing pages restringem o trabalho a muito menos espaço.

E é nesse ponto que as landing pages de sucesso se destacam: elas conseguem oferecer aos visitantes muito valor, ocupando muito menos espaço!

Confira, então, algumas das principais dicas para escrever conteúdos de landing pages:

Lembre-se: se o conteúdo é rei, as personas são o povo

Você já deve ter ouvido por aí que “conteúdo é rei”, não é mesmo? Tudo bem, se o conteúdo é rei, as personas são o povo para quem o rei governa. Antes de escrever qualquer conteúdo para landing page, é preciso compreender a ponta inicial do fluxo do processo de conversão.

Antes de começar a escrever, é importante que tenha em mente algumas perguntas para não se esquecer do foco, como:

  • Quem são as personas que vão clicar no call to action que direcionará para a landing page?
  • Com qual conteúdo a persona interagiu antes de chegar à landing page?
  • Em qual etapa do funil de vendas elas estão?
  • Qual o objetivo da persona em ler este conteúdo?

Estas são perguntas que você deve fazer antes de escrever o texto da sua landing page. Por isso, é imprescindível garantir que o foco do seu texto da landing page se relacione com o assunto das páginas que os visitantes estavam quando interagiram e foram direcionados à página.

Também é preciso que o redator reconheça a “dor” da persona para entender qual o tom que deve ser usado no discurso. Em poucas palavras, coloque-se no lugar dela e mostre como a oferta poderá ajudá-la a superar a dor ou o problema da melhor maneira possível.

Lembre-se que uma landing page tem a função de converter visitantes em leads. Nada melhor que falar a linguagem da persona para conquistar essa conversão, não é mesmo?

Crie um título claro, conciso e chamativo

Assim como em qualquer outra peça de conteúdo, o título é uma das partes mais importantes. E, para escrever os títulos da melhor maneira possível, lembre-se da regra dos “3 Cs”: claro, conciso e chamativo.

O título precisa deixar claro, em poucos caracteres, o que a oferta tem de tão especial para o visitante. O título de uma landing page é a principal chamada para ação e deve funcionar como um convite que atrai o leitor para a página e, consequentemente, para o conteúdo. Veja alguns exemplos:

  • “E-book grátis: o guia definitivo para sair de casa antes dos 30”;
  • “Ganhe uma consultoria grátis para o seu negócio”.

Desenvolva intertítulos para quebrar o conteúdo

Se você está escrevendo uma landing page longa, é indispensável quebrar o conteúdo com intertítulos que podem ser trabalhados de forma mais estratégica. Estes intertítulos podem — e devem — ser pensados durante o planejamento do seu conteúdo, juntamente com o desenvolvimento do título.

Estes intertítulos, que também servem como uma isca, também funcionam como uma forma de orientar a leitura do visitante por meio dos tópicos que você julga mais importantes para os que têm menos peso na decisão final de conversão. Além disso, são uma ótima maneira de aumentar a escaneabilidade da página, quebrando a leitura em blocos de mais fácil assimilação.

É possível ainda trabalhar a quebra do conteúdo com imagens ou com os famosos “bullet points” listando, por exemplo, as principais características do produto ou do serviço que está sendo ofertado. Aqui, o importante é considerar que cada intertítulo da página deve estar alinhado conceitualmente com o tema e objetivo da página.

Explique o valor da oferta sem perder a empatia

Neste ponto, é muito melhor trabalhar o conteúdo da langing page enfatizando os benefícios e não o produto ou serviço em si. Ou seja, se o título é nada mais que um pretexto para chamar a atenção do visitante, o corpo do texto tem a função de assegurá-lo que aquele produto ou serviço é benéfico para o leitor.

Então, destaque os benefícios da oferta com um breve parágrafo principalmente no primeiro, antes da dobra da página. A melhor descrição da página de destino oferece mais do que apenas uma lista que compreende a oferta; ele também destaca claramente o valor dela e dá aos leitores um incentivo atraente para a conversão.

Saiba ser persuasivo como um bom vendedor, mas sempre sendo sincero com o seu público. As pessoas preferem se conectar com outras pessoas, não com robôs. Prefira trabalhar a escrita usando palavras como as que você usaria se estivesse falando com uma criança de dez anos, usando frases curtas para deixar que a leitura flua de forma bem natural.

Pensar no conteúdo como uma conversa vai ajudar você a escrever melhor sobre os benefícios e aproximar a persona do conteúdo. Outra dica importante neste momento é ler o conteúdo em voz alta ou até mesmo ler para outra pessoa e conferir se ela entendeu o contexto da oferta.

Enfatize e eduque sem esquecer da conversão

O que faz do Inbound Marketing tão especial é que essa metodologia tem grande preocupação em educar o comprador, ou seja, ser suficientemente claro e transparente sobre o produto ou serviço que ele está prestes a consumir.

Portanto, muito mais do que simplesmente vender a ideia, o produto ou o serviço que está sendo divulgado naquela landing page, é importante focar na educação do visitante.

Então, uma boa dica pode ser aproveitar o espaço que se tem na landing page para mostrar uma prévia do que a pessoa vai ganhar ao converter.

Por exemplo, se a landing page for para divulgar um e-book, você pode escrever na landing page duas ou três dicas importantes que aparecem no material e que vão mostrar para o visitante como aquele conteúdo pode ajudar muito na sua vida. Confira esta simulação:

“Neste e-book você confere:

  • Dicas de profissionais renomados;
  • Testes interativos;
  • As tendências do mercado de trabalho.”

Disponibilize depoimentos

Utilizados na publicidade tradicional com personalidades de diversas áreas, os depoimentos conferem mais credibilidade para o que você está falando. As landing pages são ideais para a inserção de depoimentos que se relacionem, de alguma forma, com a oferta.

Pesquise ou mesmo entreviste especialistas e consiga uma frase de impacto para ilustrar o conteúdo que já escreveu. Estes depoimentos funcionam como provas sociais que também são um fator bastante persuasivo para o leitor no momento da decisão.

Confira estes dois exemplos:

“Em um mundo que está mudando rapidamente, a única estratégia que certamente vai falhar é não correr riscos”.

”O maior risco é não correr nenhum risco”.

Mas uma landing page é só texto?

É bom ressaltar que uma landing page também necessita de outros elementos, como um design simples e eficiente, uma imagem de destaque que ilustre a oferta, um formulário, os botões de conversão, a inserção de elementos como os ícones para compartilhamento em mídias sociais e os selos de prêmios e certificações, caso existam.

Para obter cada vez mais conversões, é extremamente necessário avaliar os resultados obtidos, lançando mão, sempre que possível, dos testes A/B, tanto para o design quanto para o conteúdo de texto.

Uma landing page recordista de conversões não é aquela que nasce perfeita e com o melhor conteúdo, mas aquela que, além dos testes, é sempre aperfeiçoada aos poucos, conforme leve mais ou menos leads às “thank you pages”.

E então, gostou de entender um pouco mais sobre este assunto? Curta a nossa página no Facebook para ficar por dentro de todas as novidades! Até a próxima 🙂