Aprenda como fazer uma introdução de texto para prender o seu leitor

Tempo de leitura: 6 minutos

Você já percebeu que bastam algumas linhas de um texto para decidir se você vai ler o conteúdo até o final ou não? Pois então…

A introdução é o primeiro contato do leitor com o corpo do seu texto, por isso ela deve ser convidativa! Antes da introdução, a única coisa que seu leitor conhece é o título, ou seja, a promessa do que o seu conteúdo pode acrescentar a ele. Por essa razão, a introdução é imprescindível para garantir que seu texto será lido até o final. Se você não conseguir prender o seu leitor nas primeiras frases, ele vai embora e dificilmente vai voltar.

A web é um paraíso de distrações e o dedo de seu leitor vai estar sempre pronto para clicar no botão de “voltar”, ou simplesmente fechar a aba do navegador. Lembre-se: o objetivo do primeiro parágrafo é fazer o seu leitor querer ler o resto do texto. Para conseguir que isso aconteça, existem algumas estratégias, que ensino hoje. Confira:

Imagine quem é seu leitor ideal

Para quem seu artigo será escrito? Quais são seus objetivos, interesses e necessidades ao ler o texto? Pense em que tipo de pessoa é o seu público-alvo e tente então imaginar com o que ele se importa. Para isso, basta responder algumas perguntas:

  • Qual a maior preocupação do meu leitor? O que ele teme?
  • Quais objetivos o meu leitor quer alcançar? O que ele ambiciona?

Ou seja, evidencie um problema e demonstre que você tem a solução! Crie o seu primeiro parágrafo mostrando como seu conteúdo pode ajudar o leitor a evitar o que ele teme, ou até mesmo conquistar o que ele ambiciona.

Como é o tom de fala de seu leitor?

É importante saber também qual é o tom adequado para se comunicar com ele. O tom adequado cria uma comunicação mais pessoal e, portanto, de maior engajamento.

Por exemplo, falar com uma adolescente sobre moda é bem diferente de falar com um advogado sobre o mercado imobiliário. Cada um desses tipos de leitores exige um tom diferente de conversa. Isso pode ser atingido por meio de expressões coloquiais, textos mais formais, gírias e até mesmo um vocabulário mais técnico.

Entenda o conceito de persona

Todos esses aspectos (tom de fala, tipo de problema, possível solução, etc.) dependem muito da persona para quem você está escrevendo. Muito mais do que simplesmente redigir um texto pensando em um público-alvo, é importante saber reconhecer a persona do seu texto, o perfil geral do seu leitor (hábitos, vontades, geração, interesses, entre outras características).

Assim, você terá maior facilidade de entender quais são as principais dores e dificuldades do seu leitor, e saberá também como fazer uma introdução de texto direcionada para solucionar tais problemas.

Defina claramente os benefícios do seu artigo

O que o leitor vai ganhar se ele gastar preciosos minutos de sua vida lendo o seu texto? Sua introdução deve atender às expectativas geradas pelo título e mostrar a qual o propósito de seu texto.

Pense em pelo menos um benefício que o leitor pode tirar do artigo e use como isca para fisgá-lo. Essa “isca” pode ser elaborada com uma série de técnicas. Veja algumas das mais eficientes:

Crie uma USP para o seu artigo

Uma USP (Unique Selling Proposition) é uma tática de marketing para criar uma frase de simples entendimento e comunicação que representa qual o diferencial de um produto. Sintetize, em apenas uma frase, qual é o valor do seu artigo e o apresente claramente ao seu leitor.

Seja extremamente sincero

Sim, pode parecer absurdo, mas sinceridade não é exatamente a coisa mais comum na internet hoje em dia. O tom de muitos textos é infantilizado e condescendente.

Ao ser completamente franco com seu leitor, ainda que isso possa destoar de algo que ele esteja acostumado a ouvir, ou de outras técnicas de venda de produtos e serviços, você estabelece uma imediata relação de confiança com ele. A partir dessa informação na introdução inicial, o leitor sabe que poderá confiar também nos parágrafos seguintes.

Prometa revelar um segredo

Pessoas adoram segredos porque eles despertam curiosidade. Prometa revelar os segredos das pessoas bem-sucedidas e você terá o interesse de seu leitor. Crie expectativa e não revele o seu segredo logo no começo do artigo.

É preciso criar curiosidade primeiro, falando sobre o mundo de possibilidades que vai se abrir para o leitor depois que o segredo for revelado. Ou seja, há um encadeamento de ideias e vantagens durante a leitura. A antecipação desse aprendizado é um forte motivador para a leitura.

Conte o começo de uma história

Contar uma história ao leitor é aproximá-lo da temática do texto. É possível dar exemplos do tema que você vai tratar logo no início de um texto, de forma que o leitor fique curioso ou se identifique com a situação que você expôs. Assim, há mais engajamento e vontade de descobrir qual será o desfecho daquela situação.

Mostre que ele está fazendo tudo errado

A possibilidade de estar fazendo algo importante de maneira errada é muitas vezes o suficiente para chamar a atenção das pessoas. Todos queremos fazer o nosso melhor nas nossas atividades e não queremos desperdiçar nossos esforços.

Geralmente, imaginar que mesmo depois de muito esforço podemos não obter os resultados que desejamos já é o bastante para perturbar nossos pensamentos. Por isso, esta pode ser uma ótima dica para usar como gancho nas introduções dos seus textos.

Faça perguntas retóricas

Quando você efetivamente conversa com o leitor, por meio de perguntas retóricas, obviamente não espera que ele responda ao texto. No entanto, a primeira reação que ele terá durante a leitura é de responder a esses questionamentos, ainda que inconscientemente. Ao fazer essas perguntas, você estimula a reflexão do leitor e faz com que ele perceba a relevância do tema sobre o qual você está escrevendo.

Muitas vezes a primeira impressão é a única chance que você tem. Aproveite-a bem! Escreva introduções intrigantes e veja o engajamento do seu conteúdo aumentar imediatamente! Gostou destas dicas? Que tal compartilhar com a gente aqui nos comentários suas dúvidas e sugestões sobre como escrever uma introdução mais interessante?

Artigos relacionados