Você sabe o que é conteúdo evergreen?

Tempo de leitura: 9 minutos

Durante a sua carreira de freelancer, provavelmente, você já produziu um conteúdo denominado de evergreen. A tese vale tanto para os mais experientes como para aqueles profissionais que estão começando nessa área. Isso porque, ao desenvolver suas estratégias de marketing digital, muitas empresas optam por esse estilo de publicação em seu blog.

Conhecido também como perene, o conteúdo evergreen permanece com mesmo valor após vários anos. É diferente uma notícia que acompanhamos em portais, televisão e rádio que, depois de uma semana, ou até mesmo um dia, o público se desinteressa.

Mas, por que o conteúdo evergreen é o preferido dos blogs? Como saber quando eu escrevi um conteúdo evergreen? Continue acompanhando esse artigo para saber essas outras informações.

O que é conteúdo evergreen, afinal de contas?

Ao criar um blog, você pode utilizar dois tipos de conteúdos para atrair sua persona: os conteúdos noticiosos ou o evergreen.

O primeiro se refere aos principais assuntos que são tendências no momento, seja no mundo virtual como no mundo real. Quando ele é publicado, atrai internautas que estão se atualizando sobre a área que possuem interesse. Possui um curto prazo de validade e traz resultados mais rápidos.

Já o conteúdo evergreen, geralmente, é utilizado para educar o leitor sobre um determinado assunto. Quem busca por esse estilo de texto, deseja informações mais completas sobre um tema como, por exemplo, um guia.

Dependendo da qualidade do texto, pode até virar referência na área. Todavia, para ter essa característica, precisa durar, no mínimo, dois anos.

Para que o conceito fique mais claro, imagine a seguinte situação:

Você precisou procurar um artigo que ensinasse “como trocar uma lâmpada”. Durante a sua pesquisa, você encontrou publicações que ocorreram entre 2005 e 2015.

Mesmo que o segundo artigo seja mais atual que o primeiro, as orientações não fariam diferença, afinal, como se sabe, o procedimento para trocar uma lâmpada continua semelhante às outras épocas.

Ou seja: embora tenha se passado vários anos, o conteúdo evergreen mantém o seu valor.

O curioso é que a persona pode ter interesse tanto por conteúdos noticiosos como por conteúdos evergreen. Portanto, busque aliar esses dois conceitos para ter sucesso com as suas estratégias.

O que não é conteúdo evergreen

Sabendo que o esse tipo de conteúdo é normalmente utilizado para educar o leitor sobre um determinado assunto, veja alguns exemplos do que não é conteúdo evergreen:

  • Notícias: Nova atualização do Google é lançada;
  • Estatística: cresce o número de desempregados no Brasil em 2016;
  • Opinião: A verdadeira face do governo;
  • Evento: Congresso de odontologia reúne dentistas de Minas Gerais em evento.

Mas, por que usar conteúdo evergreen?

Se você ainda não compreendeu os benefícios claros de produzir esse tipo de conteúdo, nós esclarecemos para você com detalhes. Confira a seguir:

1. Autoridade no mercado

Como já mencionamos acima, o conteúdo evergreen é mais completo. Dessa forma, ao aplicá-lo em um blog, a empresa conquista conhecimento e autoridade. Marcas que possuem essas características transmitem confiança para a persona e consequentemente, geram mais vendas. O conteúdo se torna épico e ficará marcado na memória do leitor quando ele precisar.

2. Otimização nos motores de busca do Google

A competição para ficar entre os primeiros colocados da página do Google é acirrada e nada melhor que produzir bons conteúdos para gerar compartilhamentos e ter muitos links direcionados para sua página. Afinal, o maior buscador do mundo entende que, quanto mais links externos estiverem apontados para o seu blog,  mais autoridade você terá e,  consequentemente, mais chances de figurar nas primeiras páginas.

3. Visitantes constantes no blog

A grande vantagem do conteúdo evergreen é que, mesmo após vários anos, ele continuará recebendo visitas. No entanto, para que o número de visualizações permaneça constante, é necessário sempre atualizá-lo. Isso pode ser feito de algumas formas como, por exemplo, alterando a palavra-chave ou estendendo o conteúdo, pois, quanto maior o texto, mais chance ela terá para ser reankeado no Google.

4. Mais leads para o blog

Os conteúdos evergreen tratam de assuntos mais explicativos e conceituais. Conquistam pessoas que, muitas vezes, desejavam uma informação mais completa de um determinado assunto que ouviu no rádio ou assistiu na televisão. Como elas estão sedentas por mais novidades, baixam até seu material e consequentemente, se tornam leads.

Dessa forma, quando for executar a nutrição de lead, saberá quais são os temas ideais para abordar com a sua persona e como avançá-la para a próxima etapa do funil de vendas.

Como criar conteúdos em formato evergreen?

Agora que você já sabe o que são conteúdos perenes, que tal descobrir os diversos tipos de textos que existem?

Veja abaixo a nossa lista:

  • Conceituais: explicam a definição sobre determinado termo. Exemplo: afinal, o que é marketing de conteúdo?
  • Comparativos: explicam a diferença sobre dois ou mais termos. Exemplos: Qual a diferença entre inadimplência e endividamento?
  • Listas: apresenta uma série de dicas, para que o leitor, aprenda um determinado tema. Exemplo:  (x) dicas para limpar janelas
  • Curiosidades: aborda diversas informações importantes sobre um assunto como: o que é, quais são as vantagens e como funciona um aquecedor solar. Exemplo: Tudo o que você sempre quis saber sobre aquecedor solar
  • Guias: orienta o leitor a desenvolver determina ação. Exemplo: Guia prático: aprenda como trocar uma lâmpada agora mesmo
  • Perguntas: artigo no estilo “perguntas e respostas” para tirar dúvidas sobre um tema. Exemplo: (x) perguntas e respostas que você precisa saber sobre marketing digital
  • Mitos: desmistificam para o leitor as principais crenças que ele tem em relação a um assunto. Exemplo: segurança da informação: esclarecemos (x) dúvidas para você
  • Glossário: explicam os principais termos relacionados a uma determinada área. Exemplo: (x) termos que você precisa conhecer sobre marketing digital
  • Fatos históricos: explicam como uma determinada área evoluiu ao longo do tempo. Exemplo: entenda a incrível evolução da medicina
  • Indicação de filmes, livros e aplicativos: indicam materiais que podem servir como ferramenta, para que o leitor, faça uma reflexão sobre determinado assunto. Exemplo: (x) livros que todo investidor deveria ler.
  • Checklist: mostra ao leitor quais são os pontos mais importantes para a execução de uma determinada tarefa. Exemplo: cheklist: o que não pode faltar em um conteúdo evergreen?
  • Lições: mostra ao leitor quais são as lições que ele pode aprender com determinado especialista, filme ou escritor. Exemplo: (x) lições que podemos aprender com o atendimento da Disney

Como escrever um texto evergreen?

Ao produzir um texto evergreen, nunca se esqueça: ele não possui prazo de validade, portanto, nada de acrescentar dados ou informações que não serão relevantes no futuro. Além desse detalhe é fundamental redobrar a atenção para outras características que destacamos adiante.

Escreva para o topo do funil

Grande parte dos conteúdos evergreen estão situados no topo do funil de vendas, onde os clientes ainda são leigos em relação ao assunto que está sendo abordado.

Nessa etapa, eles estão reconhecendo um problema, mas não sabem como resolvê-lo.

Dessa forma, nada de exagerar nos termos técnicos ou colocar muitas informações complexas. Use conteúdos apenas educativos e que explorem o básico.

Siga a proposta da pauta

Não importa se o texto que você irá produzir é noticioso ou possui características de um texto evergreen.

Aqui, a regra vale para ambos: analise a proposta da pauta antes de desenvolver o seu conteúdo. Para isso, verifique a persona, a descrição geral, as referências, o briefing do cliente e a sua linguagem.

Estude

A maioria dos profissionais de comunicação são treinados para desenvolver conteúdos noticiosos. Para se adaptar ao mercado de trabalho e otimizar sua produção de conteúdos no estilo evergreen, nunca para de estudar. Leia livros, acompanhe as novidades da sua área e faça cursos.

Também é altamente recomendada a certificação de produção de conteúdo para WEB. Um curso totalmente gratuito, onde você aprenderá como planejar, redigir e revisar textos para web.

Crie conteúdos básicos, mas relevantes

Um dos maiores erros cometidos pelo freelancer é acrescentar novas descobertas da área no artigo evergreen. Apesar de ser um assunto relevante para a persona, deixe a informação para outro blog post.

Diferentemente de conteúdos noticiosos, os perenes devem conter informações que já estão comprovadas e que não podem ser desmentida no futuro.

Use links internos

Um bom redator freelancer não pode se esquecer dos links internos ao produzir um conteúdo evergreen. Além de direcionar o algoritmo do Google para outras páginas do blog, essa prática ajuda a aumentar a sua autoridade em relação ao assunto, pois demonstra que na página existe outros conteúdos relevantes sobre o mesmo tema.

Crie um CTA perfeito

Um conteúdo evergreen é responsável por trazer muitas visitas para um blog. Devido a esse fator, finalize o seu texto com um ótimo call to action (CTA), que seja capaz de incentivar o leitor a executar a ação imediatamente.

Como descobrir conteúdo evergreen?

As ideias para novas pautas não surgem de qualquer forma. É necessário desenvolver uma boa pesquisa de palavra-chave para encontrar quais são os termos que melhor se encaixam nesse estilo de texto.

Para isso, você pode utilizar algumas ferramentas como, por exemplo, o Google Trends. Ela foi desenvolvida pelo Google e lhe ajuda a identificar quais são assuntos que permanecem em evidência ao longo do tempo.

Depois que você já descobriu o que é conteúdo evergreen e como escrevê-lo com qualidade, sugerimos que você pratique esse estilo de texto com frequência, afinal, acreditamos que a prática leva a perfeição!

E se você deseja se manter informado sobre novas técnicas de produção de conteúdo, que tal assinar a nossa newsletter para receber conteúdos evergreen semanalmente?

Artigos relacionados

Sobre Matheus Pereira

Jornalista formado pelo Centro Universitário UNA, analista de planejamento na Rock Content, entusiasta do marketing digital e defensor da comunicação. Acredita que ela tem o poder de transformar a nossa sociedade.