Conteúdo para startups

6 dicas de produção de conteúdo para startups!

Um dos principais segmentos que demandam a produção de conteúdo online atualmente são as startups. Esses modelos inovadores de negócio percebem rapidamente os benefícios de se estabelecer autoridade na internet, bem como aproveitar esse meio como um canal fundamental de comunicação com os clientes ativos e potenciais.

Um dos principais segmentos que demandam a produção de conteúdo online atualmente são as startups. Esses modelos inovadores de negócio percebem rapidamente os benefícios de se estabelecer autoridade na internet, bem como aproveitar esse meio como um canal fundamental de comunicação com os clientes ativos e potenciais.

Mas como criar conteúdo para startups? Seja por meio do planejamento de pautas ou da elaboração de textos, quais são as principais informações e dicas que você deve ter em mente para desenvolver conteúdos relevantes e atuais nesse nicho de mercado?

Hoje, falaremos um pouco mais sobre a produção de conteúdo para startups. Se você tem alguma dúvida sobre o assunto, não deixe de conferir!

Afinal, por que startups demandam tanto conteúdo online?

Competição acirrada

O mercado econômico de startups é, por natureza, mais competitivo que o tradicional. A velocidade dos ciclos de inovação dessas empresas é maior, o que demanda mais atenção às transformações do mercado e uma corrida constante em busca de mais clientes, bem como novos produtos e serviços.

Em um contexto de alta competitividade, o marketing online é uma das principais formas de se destacar da concorrência, captar a atenção de clientes em potencial e fidelizá-los. Por isso, as startups são algumas das principais demandantes da produção de conteúdo para a web.

Muitas startups atuam exclusivamente online

Se seu modelo de negócio é todo desenvolvido online, independentemente do meio utilizado para vendas (site, apps, add-on, entre outros), faz sentido que você também invista em marketing pela internet. Seu público em potencial já está online, e é por meio da web que serão realizadas as vendas. Então, por que não investir pesado em marketing digital?

Lembre-se que tempo é dinheiro

Parte da razão pela qual as estratégias de marketing online são mais eficientes é sua velocidade. É mais rápido produzir conteúdos relevantes, que podem ser automaticamente distribuídos para clientes, enquanto os assuntos ainda são atuais.

Por exemplo, nos dias seguintes ao lançamento do Pokemon Go no Brasil, foram vários os canais que se aproveitaram do sucesso desse tema para produzir conteúdos relevantes, engajadores e compartilháveis. Imagina fazer isso por meio de estratégias tradicionais de marketing, que demoram semanas ou até meses para chegar até o cliente final?

Segmentação do público acarreta estratégias mais eficientes de marketing

Na internet, fica mais fácil obter métricas detalhadas sobre perfis dos usuários, seus padrões de navegação e consumo. Consequentemente, segmentar seu público-alvo também se torna mais fácil.

Com um público segmentado, as ações de marketing podem ser melhor direcionadas, o que gera resultados mais efetivos que se traduzem efetivamente em conversões e vendas.

O que é preciso para desenvolver conteúdo para startups

Todas essas informações são relevantes, mas como desenvolver esse tipo de conteúdo na prática? O que deve ser levado em consideração, em especial quando falamos nos clientes de produtos e serviços de startups? Veja:

1. Atenção especial à persona

Agora que sua startup já segmentou o público para melhor vender produtos e serviços, está na hora de utilizar essa persona também na elaboração de conteúdos específicos. É preciso encontrar relevância para cada tipo de cliente que a empresa tem ou pretende ter.

Tenha em mente a análise de perfil da persona não só para desenvolver bem suas pautas, mas também para elaborar textos com o tom, linguagem e vocabulário adequados para o público.

2. Apostando em conteúdos compartilháveis

Startups que se destacam no desenvolvimento de conteúdo online são aquelas bem-sucedidas na criação de textos compartilháveis. Hoje em dia, é preciso alcançar bons resultados de visualização também em redes sociais, como Twitter e Facebook, e não apenas no site institucional da empresa. Mas como fazer isso?

Basicamente, o conteúdo precisa ser atual e relevante. Pouco adianta pegar carona em competidores que já percorreram esse caminho e apenas reproduzir sua temática. Para que seu alcance orgânico seja crescente, é preciso desenvolver ideias cada vez mais originais e com forte apelo online.

3. Extensão e atualização de conteúdo

Textos bons, que geraram resultados satisfatórios no passado, podem ainda ter relevância atual para uma estratégia de marketing bem-sucedida. Basta garantir sua relevância por meio da complementação desses conteúdos (extensão de textos) e atualização de informações e links.

Se algum texto do cliente continua a receber muitos acessos, mas tem uma taxa de rejeição crescente, talvez seja porque seus hiperliks não estão mais válidos, ou ainda porque há informações desatualizadas, que descreditam o cliente junto ao leitor. Por isso, é fundamental apostar em uma constante atualização de conteúdo, inclusive os mais antigos.

4. Estabelecendo objetivos específicos

Antes de escrever um texto ou planejar seu desenvolvimento, a pergunta mais importante a se fazer diz respeito aos objetivos específicos daquela leitura. Seria adquirir autoridade no mercado? Conseguir se aproximar do leitor? Aproximá-lo do produto ou serviço vendido pelo cliente? Desmitificar informações que podem prejudicar uma estratégia de vendas?

Com objetivos específicos e concretos em mente, fica bem mais fácil elaborar textos mais coerentes e relevantes para seus leitores. Você sabe qual é a conclusão a que cada texto deve chegar, o que também aumenta suas chances de sucesso na conversão em vendas ou qualquer outro tipo de ação proposta no call to action.

5. Conteúdo cada vez mais imagético

Segundo pesquisas realizadas na área, grande parte dos clientes (e empregados) de startups hoje em dia pertencem a gerações mais novas, que estão mais abertas a novos modelos de negócio, inovações tecnológicas e serviços cada vez mais personalizados.

Essas gerações (Y, millenials, etc.) são muito imagéticas e fortemente atraídas por memes, gifs, imagens e vídeos. Então, por que não explorar essa característica no desenvolvimento de conteúdo online?

Isso não significa que o fim dos textos online está próximo, pelo contrário. Basta direcionar seus esforços para elaborar conteúdos que sejam mais amigáveis à visualização: parágrafos curtos, muitos intertítulos, frases mais objetivas e exemplos concretos, que podem ser ilustrados por meio de imagens e uma boa identidade visual.

6. Inovação, inovação e inovação

Mais do que em qualquer outro setor, startups precisam ser altamente inovadoras em suas estratégias de marketing digital. É difícil encontrar novas ideias em um contexto tão competitivo, com vários atores buscando esses mesmos resultados. No entanto, faz parte do trabalho do planejador de pautas e do redator colocar isso em prática.

Para inovar cada vez mais em sua escrita, procure referências atualizadas, faça pesquisas de mercado, invista em relações e paralelos inusitados em seus textos e garanta que sua escrita não seja mais o “arroz com feijão” que se vê na maioria dos textos por aí. Inove, inove e inove!

E você, tem criado conteúdo para startups? Pode contribuir para o tema com dicas adicionais? Deixe sua opinião aqui nos comentários e participe do debate!