como-organizar-a-vida-financeira-caixa

Descubra como organizar a vida financeira mesmo sendo freelancer!

A vida de freelancer não é nada fácil! Todos os meses é uma correria entre um trabalho e outro e uma luta contra o tempo para entregar uma infinidade de tarefas com o deadline apertado. Muitas vezes, o profissional não consegue calcular quanto ganhará naquele mês e, às vezes, nem quando receberá a quantia combinada por determinada tarefa.

A vida de freelancer não é nada fácil! Todos os meses é uma correria entre um trabalho e outro e uma luta contra o tempo para entregar uma infinidade de tarefas com o deadline apertado. Muitas vezes, o profissional não consegue calcular quanto ganhará naquele mês e, às vezes, nem quando receberá a quantia combinada por determinada tarefa.

Com toda essa agitação, alguns freelas não conseguem controlar as finanças. Mas, vamos  mostrar que com organização e disciplina é possível terminar o mês com o saldo positivo na conta. Vem com a gente!

Se planeje para organizar a vida financeira

O primeiro passo para conseguir organizar suas finanças é o planejamento. Não se pode pensar apenas no presente e não se planejar para o futuro. É preciso analisar quanto você ganhou nos últimos meses, fazer uma média dos valores e uma projeção de quanto ganhará nos próximos.

Com essa análise feita, é preciso definir algumas metas e objetivos, como por exemplo, trocar de carro ou fazer uma viagem, e calcular quanto dinheiro será necessário guardar para alcançar esse sonho. Também é interessante montar um cronograma para acompanhar como anda o plano, se tudo corre dentro do prazo ou se será necessário rever algum ponto.

Monte um orçamento

Para organizar seu dinheiro, é preciso conhecer todos os seus gastos. Por isso, é fundamental montar um orçamento doméstico, principalmente se mais pessoas na casa dependem de você.

Coloque em uma planilha todas as suas despesas fixas, como por exemplo, gastos com aluguel, prestações do carro, contas da casa, gastos com alimentação e transporte. Registre também todos as despesas extras, como lazer, saúde, higiene pessoal ou compras de roupas. Dessa forma, será possível enxergar onde estão os seus maiores gastos, pensar de qual forma eles podem ser reduzidos e ainda observar despesas desnecessárias que poderiam ser cortadas.

Pense em si mesmo como uma empresa

O freelancer precisa pensar em si como uma empresa de uma pessoa só. Ele deve controlar todo o dinheiro que entra e sai, administrar o capital de giro e ainda controlar as contas a pagar e a receber.

Ter um fluxo de caixa é fundamental para controlar as finanças. Com ele, é possível acompanhar toda a entrada e saída de dinheiro e, a partir daí, analisar se em um determinado período de tempo você gastou mais dinheiro do que recebeu e quais foram essas despesas não planejadas.

Algumas vezes, o freelancer pode demorar para receber o dinheiro de determinada tarefa ou atividade realizada. Quando se começa um trabalho novo, por exemplo, só se recebe o primeiro salário 30 dias após o início das atividades. Por isso, é fundamental ter um capital de giro para se manter enquanto o pagamento ainda não foi depositado.

Economizar não é uma opção

Quando não se tem um salário fixo, é imprescindível economizar e evitar gastos supérfluos, afinal, nunca se sabe se irá receber menos dinheiro agora do que no mês passado. Por isso, você deve viver de acordo com o seu padrão de vida e comprar apenas o que realmente precisa.

Pesquisar preços antes de comprar qualquer coisa, também pode ser uma ótima estratégia para economizar e avaliar se o que deseja adquirir é mesmo necessário ou pode esperar. Pequenos gastos diários, como lanches na rua, por exemplo, podem ser uma armadilha para o planejamento financeiro, e devem ser evitados, pois no final do mês, quando somados, podem se transformar num montante que você poderia não ter gasto.

Conte com imprevistos

É muito importante contar com imprevistos e ter um fundo de reserva para cobrir despesas inesperadas. Pois, nunca se sabe quando você pode ficar doente, ter que ir ao dentista ou precisar de uma peça nova para o computador, que serve de instrumento de trabalho. Algumas pessoas mais prevenidas, chegam a guardar até 20% do valor do salário, todos os meses, para pagar esses gastos que aparecem de surpresa.

Invista todo o dinheiro que sobra

Ao fazer um planejamento financeiro, é preciso organizar todas as despesas com o salário previsto, reservar uma quantia para emergências e ainda separar pelo menos 10% do valor do salário para fazer algum investimento. Se você gasta tudo o que ganha, nunca alcançará os objetivos estabelecidos no início do seu planejamento, e ainda terá a sensação de que seu esforço não é recompensado, pois você não consegue adquirir nada e trabalha apenas para a sua sobrevivência.

Use aplicativos, eles podem ser uma mão na roda

Os aplicativos de controle financeiro podem ser uma ótima ajuda na hora de organizar e controlar os gastos. Com eles, é possível registrar todas as suas despesas, analisar com o que você gasta mais e ainda identificar compras que você não deveria fazer e que estão estourando seu orçamento. Alguns apps, como o Money Lover e GuiaBolso são boas opções, gratuitas, para acompanhar as despesas.

Organize também o seu trabalho e as suas tarefas

Um freelancer que não organiza as suas atividades, está sujeito a ter uma renda menor. Afinal, se você não otimiza o seu tempo e melhora a sua produtividade, não conseguirá pegar e completar tantas tarefas, quanto alguém que se organiza e se planeja para isso.

Portanto, é preciso criar uma lista de prioridades, dividir bem o seu dia e monitorar como você gasta o seu tempo, pois dessa forma é possível definir quantas tarefas você consegue entregar por dia. Assim, você não trabalhará menos do que deveria, nem irá se sobrecarregar correndo o risco de deixar alguma tarefa expirar, e perder um dinheiro com o qual você estava contando.

Tenha disciplina para não dar nenhuma escorregada

De nada adianta montar todo um planejamento para organizar a vida financeira, se você não irá cumpri-lo. Ele deve ser acompanhado regularmente e suas despesas precisam ser registradas diariamente, se um gasto ou outro é esquecido sua conta pode não fechar no final do mês.

Controlar o impulso de comprar, também é fundamental para que o seu planejamento não vá por água a baixo. Se você deseja adquirir alguma coisa, coloque nas suas metas e objetivos e tente encaixá-la no planejamento, sem comprometer as suas finanças, pois dificilmente será algo que não possa esperar.

Se todos esses passos forem seguidos você facilmente conseguirá organizar suas finanças e atingir seus objetivos. Não ter um salário fixo não é uma desculpa para não se planejar ou gastar tudo, muito pelo contrário, nesses casos a organização financeira se faz ainda mais necessária. Com planejamento e disciplina é possível ter a estabilidade de um emprego fixo, porém com a possibilidade de ainda conseguir aumentar o seu salário no final do mês.

E você, como organiza a sua vida financeira? Tem alguma outra dica diferente das que mostramos? Conte pra gente nos comentários!