5 músicas para concentrar melhor para desenvolver textos

5 tipos de música para concentrar ao desenvolver textos

Você é uma daquelas pessoas que sente prazer ao trabalhar ouvindo música? Você é curioso para saber se, enquanto você escreve, a música altera sua produtividade? Hoje desvendamos como e quais músicas ajudam na concentração ao produzir textos.

Você é uma daquelas pessoas que sente prazer ao trabalhar ouvindo música? Você é curioso para saber se, enquanto você escreve, a música altera sua produtividade? Hoje desvendamos como e quais músicas ajudam na concentração ao produzir textos.

O estudo mais famoso sobre o impacto da música no cérebro humano aconteceu no começo dos anos 1990, quando a psicóloga da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, Frances Rauscher descobriu que é possível melhorar o raciocínio com sonatas de Mozart. O fenômeno ficou conhecido como “efeito Mozart”, e, desde então, foi bastante discutido.

Independentemente da sua validade, esse estudo mostra o quão poderoso o som pode ser. Sabendo disso, criamos este post. A seguir, você confere como a 1ª arte influencia o funcionamento do cérebro e conhece 5 tipos de músicas para concentrar e desenvolver os seus textos de uma maneira muito melhor:

Os efeitos da música no corpo

Na palestra “As 4 formas como o som nos afeta”, o fundador da The Sound Agency, uma agência britânica que ajuda empresas a usarem o som de um jeito lucrativo, Julian Treasure, explica de que maneira a música e qualquer outro tipo de ruído são capazes de influenciar a nossa vida.

O efeito fisiológico

O som afeta diretamente a forma como o nosso organismo funciona. Segundo Treasure, quando ouvimos uma sirene, o cortisol (hormônio ligado ao estresse) é liberado em nossa corrente sanguínea. De maneira semelhante, o nosso corpo se acalma quando escutamos o som das ondas do mar. Isso porque o barulho do oceano tem aproximadamente 12 batidas por minuto (BPM), uma taxa semelhante ao ritmo de respiração de uma pessoa relaxada.

O efeito psicológico

O som pode fazer com que a gente se sinta alegre ou triste, e isso é resultado de anos e mais anos de evolução da espécie humana. Pense bem: por muito tempo o canto dos pássaros pela manhã indicou, para os nossos ancestrais, que eles sobreviveram a uma noite na natureza. Então era de se esperar que os nossos antepassados associassem o som dos bichinhos à sensação de segurança, não é mesmo?

O efeito cognitivo

O som pode ter um impacto direto na forma como processamos as informações, pois somos muito ruins em fazer várias tarefas ao mesmo tempo. Isso significa que as estações de trabalho em ambientes abertos podem arruinar a nossa produtividade, uma vez que qualquer risada ou conversa paralela são capazes de acabar com o nosso foco.

O efeito comportamental

O som é tão poderoso que nos faz agir. Voltemos ao exemplo da sirene: quando ela é muito estridente, tendemos a proteger os ouvidos. E se alguém grita perto de nós, a reação esperada, além do susto, é recuar.

É perceptível como o som influencia o nosso comportamento, e pesquisas têm mostrado que podem haver maneiras de usá-lo em nosso favor. Uma delas é aumentar a concentração — que será assunto nos próximos tópicos.

Veja, a seguir, uma lista com músicas que podem turbinar o foco:

As melhores músicas para concentrar

Músicas agradáveis

Quanto mais fácil você considera uma tarefa, mais as músicas podem te ajudar. A afirmação vem deste estudo, que observou o trabalho de cirurgiões experientes enquanto eles ouviam músicas. Os resultados mostram que os médicos foram mais eficientes quando o som estava ligado do que no silêncio total.

Ou seja, desde que a tarefa seja simples ou monótona, o nosso desempenho melhora quando escutamos músicas. Essa é uma ótima notícia, pois significa que você está liberado para ouvir o que quiser enquanto procura referências para o seu texto ou naquela hora em que decide responder os vários e-mails de clientes.

Nesse caso, sugerimos a playlistHits da semana”, uma seleção semanal com as 100 músicas mais ouvidas no Brasil.

Músicas com 50 a 80 BPM

Metallica, Beyoncé, É o Tchan… De clássicos riffs de guitarra aos refrões dançantes de uma diva do pop ou do axé brasileiro, encontrar a música certa para cada ocasião é uma tarefa bastante difícil.

Como as preferências musicais variam muito de pessoa para pessoa, os pesquisadores tentaram encontrar algo que extrapolasse as preferências e funcionasse para qualquer um, como uma espécie de denominador comum.

Nessa empreitada, eles descobriram que uma das melhores maneiras de escolher a música certa para se concentrar e trabalhar (no nosso caso, escrever textos) é optar por canções com 50 a 80 BPM.
manual-do-redator-freelancer

A psicóloga do The British CBT & Counselling Service drª. Emma Gray descobriu que esse tempo musical ajuda o nosso cérebro a alcançar o estado alfa, quando a cabeça fica calma, alerta e concentrada, tudo ao mesmo tempo. Parece uma boa combinação para uma tarde de trabalho, não é verdade?

Que tal dar o play na seleção musical “Stay sharp”? Essa lista tem canções do electrosoul que prometem aumentar o seu foco.

Músicas conhecidas

Se ouvirmos uma música nova, nós podemos ficar… eufóricos demais. Isso acontece porque, ao descobrir uma canção agradável, o cérebro libera muita dopamina (substância ligada ao prazer). Então, em vez de nos concentrarmos nas tarefas, vamos curtir a música, que é muito mais interessante do que qualquer outra obrigação.

Aqui, a dica é manter uma lista de canções favoritas para redigir textos ou ouvir a playlistRelaxa e boa prova”. Nela, você pode escutar apenas batidas de músicas conhecidas.

Músicas instrumentais

A música clássica e instrumental mostraram ser os tipos de som mais eficientes para aumentar a produtividade da maioria das pessoas. O motivo está ligado a algo já comentamos neste post: como nós, seres humanos, somos ruins para fazer 2 coisas ao mesmo tempo, temos que nos esforçar bastante para entender o que está sendo cantado e nos concentrarmos no trabalho. Sendo assim, a ausência de letras é um ponto positivo.
Se você não está acostumado a escutar a 9ª sinfonia de Beethoven ou as batidas dos DJs, pode começar pelas seguintes playlists: “Clássico para o trabalho” e “EPC — eletrônico para concentrar”.

Som ambiente

Acredite: um estudo comprovou que o som ambiente de uma cafeteria pode ajudar na tarefas criativas como redação. Desde que seja em volume moderado, é claro, o burburinho pode ser a “trilha sonora” perfeita para pensar fora da caixa.

Se você não quer deixar o conforto da sua casa, pode ouvir o som de uma cafeteria no Coffitivity ou no Noisli.

Gostou dessa lista? Para acompanhar essa e outras atualizações, assine a nossa newsletter agora mesmo!