O poder dos subtítulos: como criar e engajar o seu leitor

Tempo de leitura: 6 minutos

Pense bem: quantas vezes você já abandonou um blog ou um site por causa dos imensos blocos de texto que preenchiam a tela do seu computador, tablet ou smartphone? Pois é, os amontoados de palavras grandes e densos demais espantam visitantes e demonstram que o autor, além de não ter capricho, é leigo.

Leigo porque ele não sabe, por exemplo, que um artigo escrito da forma correta — isto é, com os subtítulos nos seus devidos lugares — torna a página bem mais atraente. Essa divisão ajuda o leitor a entender, à primeira vista, qual é o assunto do texto e o que ele ganha com a leitura de cada parágrafo.

De acordo com esta pesquisa da Nielsen Norman Group, 79% dos usuários da internet usam a escaneabilidade (a famosa “leitura dinâmica”) para avaliar uma página em vez de ler o seu conteúdo de cabo a rabo. Só então eles decidem se vão prosseguir ou fechar o navegador.

E a atração não é a única vantagem. Além de tudo o que já foi dito, os subtítulos também tornam o seu trabalho enquanto redator mais fácil, já que eles podem organizar as ideias a serem desenvolvidas nos seus textos.

Agora que você já sabe qual é a função e a importância dos subtítulos, que tal aprender a usá-los a seu favor? Neste post, a gente vai te ensinar a escrever subtítulos capazes de prender a atenção do seu leitor da primeira à última linha do seu artigo. Confira:

Escreva subtítulos divertidos com cuidado

Em textos para internet, os subtítulos leves e divertidos quase sempre são uma boa escolha, mas nem por isso você pode exagerar na brincadeira, sobretudo com os trocadilhos. O resultado pode ser um clichê, e o que você menos quer é ser repetitivo ou enfadonho.

Por exemplo: em um texto sobre doenças, o subtítulo “Fique de olho” pode soar divertido, mas não diz muita coisa sobre o parágrafo em si. Na realidade, ele poderia tratar sobre qualquer assunto, como os principais métodos de prevenção ou os problemas oftalmológicos mais comuns.

Para impedir que isso aconteça, leia cada trecho com atenção e se pergunte: qual é a parte mais importante desse parágrafo? Qual é a ideia central desse tópico? A resposta para essas perguntas vai te ajudar a encontrar um subtítulo certeiro.

Evite as palavras complicadas demais

Existe outro problema bastante comum entre as pessoas que escolhem ser mais criativas: a complicação. Vamos retomar o nosso exemplo. No texto sobre doenças, você pode escolher entre manter as coisas simples com “Os sintomas da conjuntivite hemorrágica” ou redigir “Os males que o vírus coxsackie A4 pode causar nos seres humanos”. O que você prefere?

Embora a segunda opção seja mais informativa, ela também é mais confusa. Lembre-se de que, antes de qualquer coisa, os subtítulos servem para tornar a sua redação mais clara. O que as pessoas querem é encontrar uma solução rapidamente, não perder tempo decifrando o que está escrito.

Crie um padrão e mantenha-o

Eis uma regra de ouro para uma ótima redação para a web. Todos os subtítulos do seu texto devem ter algo em comum, uma espécie de padrão. A justificativa? Itens com uma natureza semelhante tornam a leitura mais fluida. Dê uma olhada nesse exemplo:

  • Marketing de conteúdo: o que é isso
  • Quais são as vantagens do marketing de conteúdo?
  • Veja só quais são os gastos dessa estratégia!
  • Aplique o marketing de conteúdo no seu negócio e cresça

Você deve ter percebido que não há uma única lógica que guia a construção dessas frases, e essa lista traz uma mistura de tópico, dúvida e sentenças no imperativo. Que tal substituir tudo isso por questões, por exemplo?

  • O que é marketing de conteúdo?
  • Quais são as suas vantagens?
  • Quais são os custos dessa estratégia?
  • Como aplicá-lo em meu negócio?

Bem melhor, né?

Outro detalhe importante: os subtítulos devem ser coerentes em seu comprimento. Afinal de contas, não há consistência em um texto com vários subtítulos curtos e que é encerrado com um subtítulo extremamente longo. Se você procura por uma medida ideal, pense que 5 a 6 palavras já estão de bom tamanho.

Essa dica do comprimento, inclusive, é uma ótima maneira de manter a força dos seus subtítulos. Basta analisar: “Acabe com seus problemas de marketing” é mais impactante do que “Os problemas de marketing e como evitá-los em sua empresa”. Concorda?

Conecte os subtítulos ao título

OK, o tom divertido não se encaixa muito bem no seu texto. Então que tal fazer uma ligação entre o título do texto e todos os seus subtítulos? Além de simples, essa atitude garante que você não vai fugir do tema principal e que o desenvolvimento da sua redação vai ser coerente.

Por exemplo: se você está escrevendo um blog post com o título “5 dicas para aumentar a sua produtividade no trabalho”, os subtítulos podem ser as próprias dicas para o leitor alcançar o objetivo.

  • Durma e se alimente corretamente
  • Evite o excesso de perfeccionismo
  • Desconecte-se das redes sociais
  • Conte com a ajuda de aplicativos
  • Use um software de gestão empresarial

Uma dica bônus: não é preciso criar um subtítulo para a conclusão dos seus textos. Na hora de escrever a famosa retomada de ideias, você pode seguir direto sem preocupações. O mesmo vale para o call to action: um CTA não demanda qualquer divisão do restante do conteúdo. Quer um exemplo? Confira os parágrafos a seguir:

Não existe muito mistério para criar bons subtítulos. Se você tentar fugir do óbvio — com cautela, é claro —, evitar termos e construções rebuscadas demais, estabelecer e seguir um padrão e conectar tudo à ideia central do texto, é certo que terá feito um bom trabalho.

E você, conhece outra boa dica que ficou de fora desta nossa lista? Então deixe um comentário e conte para a gente como você cria subtítulos capazes de chamar a atenção dos leitores! Aproveite a sua visita em nosso blog para assinar a nossa newsletter e receber outros macetes de redação na sua caixa de entrada.

como-escrever-o-melhor-conteudo-para-blog

Artigos relacionados

Sobre Luís Cunha

Eu sou analista de qualidade de conteúdo na Rock Content e, nas horas vagas, faço uma ronda na web atrás de iniciativas bacanas e descobertas musicais (por acaso, você tem algo legal pra indicar?)